Análise de Negócios

Gostei desse "negócio", mas por onde começar?


Você foi picado pela mosquinha da análise de negócios? Acredita que ela pode ajudar a resolver problemas que vem atormentando os seus projetos? Descobriu nela um lugar para as suas habilidades de profissional de negócios que adora TI ou de profissional de TI que adora negócios?

Apesar da procura dos profissionais, mesmo com o BABOK 2.0 disponível há meses, existe pouca informação formatada para quem está começando então pensei que um guia rápido ainda poderia ser útil.

Como sou cada vez menos formal, ando priorizando comunicação no lugar de documentos abrangentes, escrevi esse guia com a informalidade de uma conversa, tudo de cabeça - sem referências - só o que está fresquinho na cuca. É um papo que eu levaria com um amigo interessado no assunto. Se tiver alguma dúvida ou estiver faltando algo, envie um e-mail, ok?

Em 2009, quando escrevi este guia, ao colocar “análise de negócios” no Google, meu site era um dos primeiros a aparecer. Meu site ainda está longe de ser um site de referência sobre o assunto, mas independente disso, minha experiência com análise de negócios é relativamente rica.

Requisitos são a minha vida desde quando produzi meu primeiro website comercial lá nos anos 90. Os negócios embarcaram nela pra valer ali por 1999, depois que saquei que precisava entender dele também, e não só de software.

Ocorreu que a minha primeira empresa de Internet (imóvel on-line) foi um sucesso técnico. O site era bonito e fácil de usar, sistema em PHP e mySQL, mil acessos por dia (isso mesmo, mil visitantes únicos por dia em 1999), mas foi um fracasso completo como negócio. Baixei a bolinha, voltei à facul para estudar administração e marketing.

Na experiência recente, na Dígitro, entre 2007 e 2008 eu montei as bases para o que hoje é uma área de análise de negócios que funciona dentro da área de TI responsável pela gestão dos sistemas internos. Na IONICS, onde passei dois anos, implantei e liderei o escritório de análise de negócios, o “EAN” que trabalha com a gestão dos requisitos dos produtos oferecidos pela empresa.
Hoje o desafio é facilitar a utilização de análise de negócios dentro de um contexto ágil na Stefanini. Experiências diferentes e enriquecedoras.

Na real, eu teria muito para escrever sobre as experiências do dia-a-dia com análise de negócios, ocorre que devo manter relativo sigilo em relação aos trabalhos atuais em respeito às estratégias da empresa na qual trabalho. Quando me sinto moralmente livre para divulgar abertamente as experiências, elas já não tem mais aquele cheiro de pão quentinho e escrever perde a graça. É como liberar o making-off de um filme seis anos depois da sua estreia. Eu coloco no CV, mas os detalhes ficam para as conversas.